(Ex.: Montadora, veículo, versão, ano, produto)
Translate: BR EN ES
 

A Chevrolet apresenta o Cobalt 2016 com desenho remodelado, nova versão e sistemas de conectividade aprimorados. O sedã teve a frente e a traseira redesenhadas, com faróis de duplo refletor e certa inspiração no Malibu norte-americano, e passa a oferecer o acabamento Elite, nome usado anos atrás em modelos como Astra, Vectra e Zafira, mas que havia desaparecido com a adoção do padrão de letras (a LT e a LTZ continuam na linha).

No interior, o compacto quadro de instrumentos de estilo motociclístico permanece, mas a GM adotou o sistema OnStar e a segunda geração da central multimídia My Link, agora apta a conexão a telefone celular pelas plataformas Android Auto e Apple Car Play. O novo My Link permite operações como ler e ditar mensagens de texto por comando de voz e acessar aplicativos de música e navegação, incluindo o Google Maps; já o sistema OnStar oferece serviços de emergência. Nada muda sob o capô: continuam os veteranos motores de 1,4 e 1,8 litro originários do Corsa, o primeiro com 97/102 cv e 12,8/13,0 m.kgf e o segundo com 106/108 cv e 16,4/17,1 m.kgf (sempre na ordem gasolina/álcool). O 1,8 oferece opção de transmissão automática de seis marchas, sendo a manual de cinco disponível em ambos.

O conteúdo de série do Cobalt LT (R$ 52.690) inclui ar-condicionado, conjunto elétrico, controle remoto de travamento e bancos e volante com regulagem de altura. O LTZ (R$ 57.590 com motor 1,4, R$ 60 mil com 1,8, R$ 66 mil com 1,8 e caixa automática) adiciona faróis de neblina, sensor de estacionamento traseiro, computador de bordo, volante com comandos, controlador de velocidade, multimídia My Link, sistema OnStar e rodas de alumínio. O Cobalt Elite (R$ 68 mil) tem ainda bancos revestidos em couro preto e marrom, limpadores de para-brisa e faróis automáticos e câmera traseira de manobras. Apesar do preço, deixa de fora itens como bolsas infláveis laterais e cinto de três pontos no centro do banco traseiro.

[Fonte: Best Cars]