(Ex.: Montadora, veículo, versão, ano, produto)
Translate: BR EN ES
 

A Volkswagen anunciou os preços do Passat de oitava geração, que chega ao Brasil no começo do próximo ano. A versão de acabamento Comfortline custa R$ 144.500 e traz equipamentos de série como bancos dianteiros com aquecimento (regulagem elétrica apenas do encosto do motorista), bolsas infláveis laterais e de cortina, ar-condicionado automático de três zonas (motorista, passageiro e ocupantes do banco de trás), iluminação em leds na região dos pés, chave presencial para acesso ao veículo e partida do motor, sistema de áudio Discover Media com tela sensível ao toque de 6,5 pol e conectividade com telefones (App-Connect), porta-luvas refrigerado, abertura da tampa do porta-malas por meio de sensor sob o para-choque traseiro,controlador de velocidade e rodas de alumínio de 18 pol com pneus autosselantes 235/45. Como opcional, oferece teto solar elétrico panorâmico (R$ 5.400).

Além dos itens citados, o Highline (R$ 151.300) vem com bancos dianteiros com ajuste elétrico e aquecedor, banco do motorista com massagem lombar e memória, câmera traseira de manobras, faróis de leds com assistente de facho alto, volante com comandos para trocas de marcha e revestimento em couro Nappa. Como opcional há o pacote Premium (sistema Discover Pro com tela de 8 pol, áudio Dynaudio Confidence de 700 watts e 11 alto-falantes, sistema Pro-Active, controlador de distância ao tráfeco à frente, painel digital programável, assistente de estacionamento e alerta para veículo em ponto cego por R$ 4.900) e teto solar elétrico panorâmico (R$ 5.400).

Herdeiro de uma tradição de 42 anos e mais de 22 milhões de unidades desde a primeira geração, o Passat é fabricado em Emden (Alemanha) e adota a plataforma Matriz Modular Transversal (MQB), a mesma dos atuais Golf e Audi A3, que permite grande flexibilidade de dimensões. O desenho, que buscou sobriedade acima de inovação, inclui faróis de leds (versão Highline) e rodas de 18 polegadas. Esses faróis trazem o assistente de luz dinâmico, controlado por uma câmera, que detecta veículos em sentido contrário ou à frente do carro e coordena a distribuição de luz para evitar ofuscamento.

No interior, um destaque é a opção de quadro de instrumentos digital e programável, com tela de 12,3 pol de alta resolução (1.440 x 540 pixels) na seção central. Informações de navegação e do sistema de áudio podem ser mostradas ali. Em modo de navegação, velocímetro e conta-giros são deslocados para os lados a fim de criar mais espaço para o mapa. O novo Passat mede 4,767 metros de comprimento (2 mm a menos que o anterior), mas tem distância entre eixos 79 mm maior (2,791 m), de forma que as rodas estão bem mais perto das extremidades. A altura foi reduzida em 14 mm (1,456 m) e a largura ganhou 12 mm (1,832 m). O porta-malas cresceu em 21 litros (agora 586).

Ambas as versões recorrem ao motor TSI Blue Motion de 2,0 litros com turbocompressor, injeção direta e parada/ partida automática, agora com potência de 220 cv (mais 9 cv sobre a geração anterior) e torque de 35,7 m.kgf (mais 7 m.kgf), e mantêm a caixa de câmbio automatizada DSG de dupla embreagem e seis marchas com tração apenas dianteira. De acordo com a VW, acelera de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos (eram 7,6 s) e alcança velocidade máxima de 246 km/h (contra 210 km/h, pois o anterior tinha limitador abaixo de seu potencial). Por enquanto a perua Variant fica de fora da linha, sem que a empresa informe se virá mais tarde.

[Fonte: Best Cars]