(Ex.: Montadora, veículo, versão, ano, produto)
Translate: BR EN ES
 

A nova geração do Honda Civic (décima no mundo desde 1972, quinta produzida no Brasil desde 1997) foi apresentada à imprensa, por enquanto sem avaliação. Lançado em setembro do ano passado nos Estados Unidos, o carro chama atenção pelo estilo da frente e pela traseira curta ao padrão fastback. Ele está 3 cm maior entre eixos e 5 cm mais largo que o anterior, mas cerca de 2,5 cm mais baixo e 30 kg mais leve.

O interior aboliu o “painel em dois andares” usado por duas gerações em favor de um conjunto tradicional, mas a versão de topo Touring traz velocímetro e conta-giros digitais em tela de TFT e mostrador da pressão do turbo. No EXL e no Touring a tela central de 7 pol controla os sistemas de áudio e navegação e há conexão ao telefone pelas plataformas Carplay da Apple e Android Auto. Outras novidades são freio de estacionamento com comando elétrico e, na versão de topo, uma câmera sob o retrovisor direito para mostrar imagens das faixas ao lado no painel, como no Accord.

O espaço interno é bem amplo para pessoas até 1,75 metro: acima disso, os passageiros ficam com a cabeça perto do teto. Estranha-se o volumoso túnel central no assoalho, que não existia no modelo algumas gerações atrás. O porta-malas passou de 449 para 525 litros, mas ficou com uma tampa pequena e continua com braços que amassam a bagagem.

Como nos EUA, nosso Civic faz a estreia do motor turbo de 1,5 litro com injeção direta, movido apenas a gasolina, que obtém potência de 173 cv e torque de 22,4 m.kgf (entre 1.700 e 5.500 rpm) e equipa apenas a versão de topo Touring. As outras três (a mais simples Sport e as intermediárias EX e EXL) mantêm o motor aspirado e flexível de 2,0 litros com 155 cv e 19,5 m.kgf (álcool). Em qualquer caso, a transmissão automática é de variação contínua (CVT), com simulação de sete marchas no modo manual, mas há opção de caixa manual de seis marchas no Sport. A Honda reviu a estrutura (mais rígida) e as suspensões, preservando o sistema independente multibraço na traseira, e aplicou sistema de vetorização de torque a toda a linha.

Confira os preços e equipamentos de série de cada versão:

• Civic Sport 2,0 (R$ 87.900 com caixa manual, R$ 94.900 com CVT): bancos revestidos em tecido, bolsas infláveis frontais, laterais e de cortina, controlador de velocidade, controle eletrônico de estabilidade, faróis de neblina, fixação Isofix para cadeiras infantis, freio de estacionamento com comando elétrico, leds para luzes diurnas dianteiras e nas lanternas traseiras, modo de condução Econ, rodas de alumínio de 17 polegadas, sistema de áudio com tela de 5 pol, sistema de vetorização de torque, vidros com função um-toque. A versão CVT tem comandos de trocas de marcha no volante.

• Civic EX 2,0 (R$ 98.400 com CVT): como o Sport, mais bancos revestidos em couro, faróis com acendimento automático, retrovisores rebatíveis eletricamente com repetidores de luzes de direção, velocímetro digital.

• Civic EXL 2,0 (R$ 105.900 com CVT): como o EX, mais ar-condicionado automático de duas zonas, painel de instrumentos com tela de TFT de alta definição, sistema de áudio com tela de 7 pol, navegador e interface para celular.

• Civic Touring 1,5 turbo (R$ 124.900 com CVT): como o EXL, mais bancos dianteiros com ajuste elétrico, chave presencial para acesso e partida (por botão no painel ou pelo controle remoto), faróis de leds (incluindo os de neblina), limpador de para-brisa automático, monitor de faixa à direita com imagens no painel, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, retrovisor interno fotocrômico, teto solar elétrico.

[Fonte: Best  Cars]